http://igeologico.sp.gov.br

25/09/17 00:00

Instituto Geológico participa do IV Workshop de Águas Subterrâneas dos Comitês da Agência PCJ

O IV Workshop de Águas Subterrâneas dos Comitês e da Agência PCJ foi realizado nos dias 25 a 27 de setembro de 2017, com o tema “Compartilhando Experiências” na cidade de Rio Claro, SP. O encontro foi organizado pela Câmara Técnica de Águas Subterrâneas (CT-AS) dos Comitês PCJ (Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), a coordenação da CT-AS é composta pelo Prof. Didier Gastmans (coordenador) do Centro de Estudos Ambientais (CEA) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), e pela pesquisadora Sibele Ezaki (coordenadora adjunta) do Instituto Geológico (IG).

O aumento populacional e da atividade econômica fez com que as águas subterrâneas adquirissem uma importância cada vez maior em nossa sociedade, principalmente no interior do Estado, por isso o objetivo do encontro foi o de aprofundar o debate sobre o uso e a gestão das águas subterrâneas. O evento contou com palestras e mesas redondas abordando temas sobre a outorga e regularização de poços, e também sobre o uso, monitoramento e proteção da água subterrânea.

A pesquisadora do IG Mara Iritani, participou da mesa redonda “Águas Subterrâneas e Cidades”, apresentando uma palestra sobre a importância da proteção de poços de abastecimento público, com foco na sua preservação e utilização racional frente ao cenário de aumento populacional nas cidades localizadas nas bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, que hoje contam com cerca de 5,5 milhões de habitantes.

Em sua palestra a pesquisadora mostrou os principais resultados de um projeto financiado pelo FEHIDRO, que abordou a questão da delimitação de perímetros de proteção de poços, principalmente no Sistema Aquífero Bauru, que culminou em uma publicação intitulada: Cadernos do Projeto Aquíferos – Sistema Aquífero Bauru: delimitação de perímetros de proteção de poços de abastecimento público. Essa questão também já havia sido tema de outra publicação intitulada: Cadernos do Projeto Ambiental Estratégico Aquíferos – Roteiro Orientativo para Delimitação de Área de Proteção de Poço, ambas em versões eletrônicas e disponíveis para o público.