http://igeologico.sp.gov.br

13/02/19 10:35

IG participa do “Exercício Simulado de Abandono Emergencial de Área de Risco” no Município São Sebastião

A Prefeitura de São Sebastião, com o apoio da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC/SP), promoveu no último dia 09 de fevereiro um “Exercício Simulado de Abandono Emergencial de Área de Risco” para capacitar os residentes em áreas de risco e promover a interação entre órgãos envolvidos no atendimento de possíveis eventos de inundação e escorregamentos que podem ocorrer na cidade. O Exercício Simulado foi realizado no bairro Topolândia na Escola Municipal de Topolândia, um dos locais de abrigo em uma emergência. A ação teve a participação da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Grupamento Aéreo, Polícia Ambiental, Defesa Animal, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), Instituto Geológico (IG), Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Guarda Municipal, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Cruz Vermelha, Escoteiros e das secretarias municipais.

Este simulado foi também em comemoração dos 43 anos da CEPDEC/SP, que ao longo do ano presta auxílio aos municípios do estado de São Paulo em situações de risco.

Exercícios Simulados como este buscam a capacitação da população no enfrentamento de ocorrências comuns no seu território, no caso de São Sebastião enchentes e deslizamentos, ajudando assim a evitar maiores danos materiais e principalmente danos físicos e mortes. Por ocasião ao simulado, também foi realizada uma ação local com a troca dos registros dos botijões de gás, quem levava o registro antigo recebia um novo com orientações de uso.

A participação do IG foi demonstrar como ocorre uma vistoria do local e conforme a ocorrência, a possibilidade de a população voltar ou não para a área afetada ou se haverá a necessidade de o poder público interditar a área afetada.

Este exercício deve verificar se tudo que está determinado pelo plano preventivo da Defesa Civil Municipal abrange todas as possíveis ocorrências; o tempo que leva para a evacuação do bairro; o tempo de socorro aos envolvidos e estabelecer protocolos para uma ocorrência real evitando perda de vidas da comunidade local.