http://igeologico.sp.gov.br

23/10/17 13:12

IG e CEDEC iniciam etapa de cursos preparatórios para a Operação Verão 2017-2018

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) iniciou as oficinas preparatórias para as atividades voltadas para a Operação Verão 2017/2018. Participam das oficinas além da CEDEC, o Instituto Geológico (IG) e a empresa SOMAR meteorologia.

As oficinas preparatórias ocorrem nos meses de outubro e novembro e visam o treinamento dos municípios que operam os Planos Preventivos de Defesa Civil (PPDC). O PPDC tem como objetivo o monitoramento das áreas de risco a escorregamentos e visam a remoção preventiva dos moradores que ocupam estas áreas.

Estão previstos os treinamentos em todas as regionais da Defesa Civil que operam o PPDC, sendo que a primeira região do Estado a receber a oficina foi a REDEC Campinas (I-5), que contempla 90 municípios, em Itatiba nos dias 19 e 20 de outubro onde o Geólogo Dr. Jair Santoro do IG ministrou sobre aspectos dos riscos geológicos e noções sobre procedimentos e reconhecimento de situações potencialmente perigosas aos escorregamentos de encostas e ações preventivas e capacitou os mais de 200 participantes a usar e preencher a ficha de vistoria de campo em sala de aula analisando uma situação concreta de risco geológico.

Atualmente são monitorados, por meio do PPDC, 175 municípios em várias regionais do Estado, que são: Registro (14 municípios); São José dos Campos e Litoral Norte (39 municípios); Itapeva (32 municípios); Campinas (90 municípios); Baixada Santista (9 municípios); Sorocaba (47 municípios) e Região Metropolitana de São Paulo (39 municípios).

Este é o 29º ano de operação do PPDC e a Operação Verão 2017/2018 tem o seu início em 1º de dezembro de 2017 e vigência até 31 de março de 2018, podendo ou não ser prorrogado.

O Plano está estruturado em níveis operacionais – OBSERVAÇÃO, ATENÇÃO, ALERTA e ALERTA MÁXIMO – e para cada nível operacional existem as ações correspondentes. Está baseado em um tripé técnico, que inclui:

  • o acompanhamento das chuvas de cada município, com a leitura diária do acumulado de chuvas de 24 horas, e o cálculo do acumulado de chuvas de 3 dias;
  • o acompanhamento das previsões meteorológicas;
  • a realização de vistorias de campo.